Slideshow — 06 dezembro 2014

( Por/J.Coutinho)

Aquiles, o Herói.

Suposta figura de Aquiles

O lendário Aquiles, além de ser uma figura bela, era muito bravo, corajoso;  tinha um olhar que confundia os seus oponentes enquanto esnobava sua cabeleira  loura-avermelhada, era “o Cara”.

Se mantinha quase imbatível em guerras ou em confronto individual; um verdadeiro gigante no campo de batalha.

Mas, porque Aquiles foi quase imbatível ?

Conta-nos a historia que Aquiles foi filho de um mortal, Peleu (rei da região de Fita, com uma deusa Tétis); Tétis é quem personifica a fecundidade do mar.

Para acabar com as naturais características mortais do filho e torná-lo invulnerável  (imortal), Tétis mergulhou o bebê no rio Estige, que corria no inferno dos

Ataque à Troia

gregos, abaixo da terra, e tinha o poder de “fechar o corpo”: Entretanto o processo de imersão não foi totalmente concluído, ao segurá-lo de  ponta-cabeça tudo que ficou fara da água se tornou seu ponto fraco .

Na Guerra de Tróia, narrada na Ilíada* Aquiles é um dos principais personagens do exército grego. Não era compressível sua ânsia em combater, só se justificava pela cólera do herói.

Imaginária figura de Apolo,

Numa das cenas mais sangrentas da história, o enfurecido Aquiles, derrota com um golpe certeiro um gigante troiano e parte em busca de Heitor, príncipe de Tróia.  A fúria de Aquiles seria justificada, pois, Heitor havia assassinado seu namorado, Pátroclo.

Os dois se encontram fora das muralhas de Tróia; o corajoso  Heitor não sendo páreo para o herói aqui descrito: “Aquiles, o matador”  Heitor na tentativa de fugir, vacila e é atingido na garganta pela lança de Aquiles. Gravemente ferido, Heitor pede que  Aquiles não entregue seu corpo aos corvos e aos cães, pois bem; Aquiles amarra os pés do cadáver a uma biga e arrasta em volta da cidade, e circunda o tumulo de Pátroclo. A fúria continua até a intervenção de Zeus que o manda parar.

“O Calcanhar de Aquiles”

A morte de Aquiles certamente foi pelo calcanhar.

A história nos diz que Aquiles se prepara mais uma vez para atacar Tróia quando Apolo se ergue à sua frente e ordena que ele se retire. Aquiles nega o pedido e continua em desobediência a Apolo.

Páris, irmão de Heitor se esconde atras de uma estátua do deus da música,**  o troiano lança uma flecha, que, acerta em cheio o calcanhar direito de Aquiles. O herói que parecia invulnerável e indestrutível, morre em decorrência das feridas provocadas pela flecha guiada por Apolo.

 

* A Ilíada é um poema épico grego que narra os acontecimentos ocorridos no período de pouco mais de 50 dias durante o décimo e último ano da Guerra de Troia e cuja gênese radica na ira, de Aquiles.

**Apolo também é o Deus da música.

(Por/ J.Coutinho)

Grécia antiga.

(Por/J.Coutinho)

 

 

Compartilhar

Sobre o Autor

admin

(0) Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *